29/11/2020

Jornal Online

Confira as Principais Notícias do Brasil e do Mundo

Bolsonaro diz aos líderes do G20 que governo acertou no combate à pandemia

O presidente Jair Bolsonaro declarou neste sábado (21) em conferência virtual com líderes da cúpula do G20, que a política de seu governo para combater a pandemia foi correta. 

“Desde o início enfatizamos que era preciso cuidar da saúde e da economia simultaneamente. O tempo vem provando que estávamos certo. Devemos manter o firme compromisso de trabalhar para manter o crescimento econômico, a liberdade de nossos povos e a prosperidade do mundo”, disse Bolsonaro. 

Os números, entretanto, mostram outra realidade. De acordo com informações atualizadas pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) neste sábado (21), 168.989 brasileiros morreram em decorrência da covid-19 desde a chegada da pandemia ao país. 

 

Assinam o documento o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, a primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg, e a presidente da União Europeia, Ursula von der Leyen.

Em seu discurso de abertura, o rei Mohammad Bin Salman, da Árabia Saudita, reforçou a importância da atuação conjunta dos países no combate ao vírus. 

“Nossos povos e economias ainda estão sofrendo este impacto. No entanto, faremos todo o possível para superar essa crise através da cooperação internacional”, disse Salman.

“Para a Itália, são bens públicos globais, direito de todos e não privilégio de poucos”, disse o premiê italiano durante seu discurso na cúpula do G20, grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo.

Também presente no encontro online, o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, ressaltou que o diagnóstico, o tratamento e o acesso à vacina são direitos universais.

Conte defendeu que os líderes enfrentem a pandemia investindo em saúde pública, o que, para ele, é uma escolha “moral e social, mas também política”.

“Só sairemos da crise concebendo um novo começo, colocando a pessoa no centro dos esforços nos desafios globais”, afirmou.

Já o presidente russo Vladimir Putin garantiu que a Rússia está pronta para fornecer a vacina Sputnik V aos países que a solicitarem.

O mandatário também reforçou o argumento do acesso igualitário às vacinas. “Sem dúvida, os imunizantes são e devem ser um bem comum e acessível a todos. Nosso país, a Rússia, está preparada para fornecer as vacinas desenvolvidas por nossos cientistas aos países em necessidade”, disse.

Edição: Rodrigo Chagas

Fonte