29/11/2020

Jornal Online

Confira as Principais Notícias do Brasil e do Mundo

Chilenos decidem neste domingo (25) se derrotam ou não a Constituição de Pinochet

“Você quer uma nova Constituição?” é a principal pergunta que milhares de chilenos devem responder no plebiscito constitucional que ocorre neste domingo (25).

Em meio ao espírito insurgente da revolta popular de outubro de 2019, quando cerca de um milhão de pessoas saíram às ruas de Santiago, a população decidirá se aprova ou rejeita o início de um processo para alterar a Constituição do país, herdada da ditadura de Augusto Pinochet.

Há grande expectativa no país para uma aprovação de um processo constituinte. O jornalista chileno comenta que, nos setores mais otimistas, a aprovação de uma nova Constituição deve ganhar com cerca de 65 a 75% dos votos, enquanto os mais pessimistas acreditam que o “sim” deve ganhar com pouca margem de diferença, com até 60% dos votos.

Com menor ou maior vantagem, vamos ter uma nova Constituição, é o mais importante. A vitória é resultado da concretude popular.

Ainda sobre este domingo, há também a expectativa de alta participação da população, o oposto do que ocorreu nas últimas eleições presidenciais. No pleito realizado em dezembro de 2017, a participação eleitoral foi de 50% no primeiro turno e 45% no segundo.

“Espera-se uma votação acima de 50%, algumas pesquisas falam de 70% ou 75%, algo que seria altíssimo perto do padrão de votação chileno”.

Edição: Camila Maciel

Fonte